Google Analytics

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Monteiro Lobato e a Africa do Sul


No final do ano ganhei de amigo secreto na FAAP dois livros de Monteiro Lobato, um cheguei a ler incentivado pela minha querida professora Therezinha Leopondi no ginásio. O Macaco Que Se Fez Homem,uma excelente replexão sobre O Humano. Utilizarei citações na abertura a minha tese de mestrado na Faculdade da Santa Casa de Misericordia de São Paulo - A formação do estudante de medicina no desenvolvimento da relação médico-paciente como fator de adesão ao tratamento em pacientes adolescentes.


Já no segundo livro, O Presidente Negro tive a oportunidade de aprecia-lo viajando para a Africa do Sul, entre uma pagina e outra, descobri os efeitos da globalização na rota turistica, vi muita coisa que não parecia Africa, mas sim cenários que mais lembravam a California, Maimi e até Vegas.

A valorização da cultura e diversidade humana e a sustentabilidade do planeta até o ano de 3528 observados através do "porviscópio" tecnologia desenvolvida pelo cientista Benson e sua filha Miss Jane. Neste único romance para adultos Monteiro Lobato convoca a uma reflexão política e seu poder. A história acontece em 1926 e retrata o momento Henry Ford. Na história visionária em 2228 é eleito nos USA James Roy Wilde o primeiro presidente negro. Vale a pena ler para refletir a a disputa entre Barack Obama e Hillary Clinton...e saber qual foi o fim de Jim Roy.

O Macaco Que Se Fez Homem - 1923
O Presidente Negro - 1926

Recomendo estes dois livros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário