Google Analytics

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Impactos da Comunicação no Social 2011

No último dia 03 de outubro realizamos o encontro “Impactos da Comunicação no Social”, na Associação Brasileira de Anunciantes (ABA), em São Paulo. Tivemos a presença do secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura (MinC), Henilton Menezes.

O secretário do Ministério da Cultura revelou dados importantes sobre a exclusão e o consumo cultural no país. De acordo com Menezes, 73% dos livros estão concentrados nas mãos de apenas 16% da população e 69% dos brasileiros nunca leram um livro.

Na expectativa de mudar esse quadro, a Associação Viva e Deixe Viver, por meio de seus 1.234 voluntários, tem se revelado verdadeiro agente da Educação e da Cultura, levando informação e entretenimento por meio do estímulo à leitura. Já o Governo Federal tem o papel de financiador da Cultura, por meio de benefícios da Lei Rouanet, mostrando a importância da promoção de ações culturais em conjunto com a Saúde.

Para as empresas, há inúmeras vantagens, como investir em projetos previamente aprovados pelo MinC; obter retorno de até 100% dos recursos investidos; associar a marca a uma atividade cultural/artística; identificar a empresa com sua área de atuação; ter segurança no uso do dinheiro público; prestar contas exigida e examinada pelo MinC; e facilitar e simplificar o investimento.

“Seja em projetos de voluntariado corporativo, seja no apoio a iniciativas isoladas, as empresas podem associar sua marca à atuação dos Contadores de Histórias, assim como já fazem a Colgate, a Mahle e a Pfizer, nossas principais parceiras”, afirma Valdir Cimino, presidente fundador da Associação Viva e Deixe Viver. “A intenção é mostrar que este é um bom investimento, não apenas pelo lado do exercício da Responsabilidade Social, mas também do ponto de vista mercadológico”, resume.

Durante o evento, a Construtora Idea Zarvos apresentou o projeto da nova sede do Viva, que também abrigará o Centro de Contação de Histórias, onde serão realizados cursos e oficinas abertos a toda a sociedade.

Neste novo espaço, com mais estrutura, o Núcleo AYTY também ampliará suas ações. Sua proposta é oferecer capacitação nas áreas de Humanização e Responsabilidade Social, temas em que a equipe do Viva adquiriu grande experiência ao longo de sua trajetória. Os profissionais envolvidos na realização dos cursos e planejamento das ações e consultoria são da área de Comunicação, Marketing, Administração e Psicologia. Toda a renda gerada pelo Núcleo será revertida para os projetos da Associação Viva e Deixe Viver e para sua missão.

Os convidados tiveram a oportunidade de conhecer ainda outros projetos da entidade com retorno de investimento, como o Fórum Tekobé - Projeto de Humanização na Medicina da Adolescência e o Portal Bisbilhoteca Viva.

Clique aqui para ver as fotos do evento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário